sexta-feira , 15 dezembro 2017
TEM NEWS

A madeira plástica e seus efeitos e vantagens para a arquitetura sustentável

madeira plástica
Madeira plástica- Kedel

A madeira plástica e seus efeitos e vantagens para a arquitetura sustentável

O nome ainda pode causar estranheza para alguns, mas o fato é que a madeira plástica – também conhecida por madeira ecológica – tem se estabelecido no mercado da construção civil como um dos materiais mais sustentáveis, versáteis e flexíveis. Eficiente por suas diversas aplicações e, sobretudo, por evitar danos ao meio ambiente, aos poucos o produto conquistou seu lugar como sendo uma excelente alternativa à madeira convencional, ganhando status, novas versões e elegância. E dele parece não sair tão cedo!

Mas por que a sustentabilidade talvez seja a maior vantagem da madeira plástica? A qualidade se explica pelos três pilares atendidos pelo material. Em âmbito ecológico, é uma madeira reciclável, faz uso da recuperação de matérias-primas e evita o descarte incorreto de resíduos industriais e a emissão de CO2. Socialmente, gera empregos e contribui com os profissionais de cooperativas de reciclagem. E na esfera econômica, por evitar gastos com o despejo dos sedimentos da indústria, apresentar alta durabilidade e dispensar manutenção constante.

 

madeira plástica
Pergolado de madeira plástica – Ecoeficientes

 

Os prós das madeiras plásticas também estão no fácil manuseio em obras de construção sustentável e nos atributos e aplicabilidade do material. A cor dada aos perfis produzidos com a madeira de plástico, por exemplo, pode surgir tanto com pintura manual quanto com processos de pigmentação durante sua fabricação. E mais: a madeira plástica não exige envernizamento, não enferruja, não sofre com rachaduras, resiste a umidade, é imune a pragas e fungos, não libera farpas, oferece conforto térmico e tem a mesma aparência da madeira comum.

 

madeira plástica
Comparativo entre madeira plástica e madeira natural – TEM Sustentável

 

A fabricação e instalação da madeira plástica

Com um mercado que cresce cerca de 50% ao ano, a madeira plástica já deu provas ao setor da construção de que veio para ficar, seja por seus ganhos sustentáveis, seja pela beleza, funcionalidade e modernos métodos de produção. Em geral, ela costuma ser fabricada com a mistura de duas bases específicas: fibras naturais ou vegetais e diferentes tipos de termoplásticos reciclados. Também há empresas que trabalham com sobras de madeira natural misturadas a resíduos plásticos, processo que dá vida a um produto igualmente ecológico.

 

madeira plástica
Deck modular de madeira plástica Madeplast – Divulgação

 

Como se não bastassem tantas vantagens, as madeiras plásticas ainda são fáceis de instalar, dispensam o uso de ferramentas específicas e podem receber as mesmas técnicas aplicadas no manuseio da madeira tradicional. Apesar disso, recomenda-se realizar a instalação com a própria empresa e/ou técnicos especializados. Outro ponto positivo está na empregabilidade de cada um dos perfis constituídos de madeira plástica, possível para os mesmos projetos arquitetônicos ou de paisagismo que fariam uso da matéria-prima em sua forma orgânica.

 

Diferentes opções e utilidades

 

madeira plástica
Banco de maderia plástica Ecopex – Divulgação

 

Já que é crescente a procura por bases amadeiradas ecológicas para projetos de arquitetura verde, fabricantes e/ou comerciantes nacionais de produtos fabricados com o material têm apostado em técnicas industriais inovadoras e, especialmente, em peças com design moderno e de usos cada vez mais variados. Dentre os itens hoje disponíveis, é possível encontrar deck de madeira plástica, revestimentos, pergolados, kit passarela, fachadas, brises, rodapés, móveis, telhas, cercados, entre muitos outros.

 

madeira plástica
Rodapés de madeira plástica Madeplast – Divulgação

.

madeira plástica
Fachada de escritório construída com maderia plástica Ecopex – Divulgação

 

A variedade desse tipo de material também está nas empresas especializadas na oferta de perfis com ele fabricados. Fornecedora de materiais para a vila olímpica e filiada ao GBC Brasil, a Madeplast é um exemplo, tendo passado a comercializar produtos de madeira plástica pela motivação por soluções inovadoras e por poder colaborar com o meio ambiente. Seu portfólio é composto por diferentes coleções e dividido em duas linhas distintas, a Prática e a Técnica. Delas, fazem parte decks, trilhas suspensas, pergolados e revestimentos, em geral.

Outra opção nacional para o setor de arquitetura verde é a Rewood Madeira Plástica, também membro da GBC Brasil e a primeira fábrica a produzir o material em diferentes medidas e cores e com aspecto rústico idêntico ao natural. A Ecopex Materiais Ecológicos trabalha igualmente com a matéria-prima e, além de contar com todos os tipos de artigo para a construção sustentável feitos com o material, fornece peças exclusivas para playgrounds e que atendem aos requisitos da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas).

 

madeira plástica
Playground de maderia plástica Ecopex – Divulgação

.

madeira plástica
Madeira plástica X Madeira natural – Rewood

 

No mês que se comemora o Dia da Árvore, data que reforça a conscientização sobre o seu manejo correto e preservação, repense os produtos que você tem aplicado em suas obras e considere o emprego da madeira plástica nos próximos projetos!

 

Quer se manter informado sobre outros projetos, tecnologias e eventos para construção sustentável? Assine o nosso boletim informativo!

 

Verificar também

A importância da normalização dos pré-fabricados

A expectativa é bastante positiva do setor de pré-fabricados pela recente normalização promovida pela ABNT, …

6 comentários

  1. Oi eu gostaria de saber quem inventou a madeira plasticas ?

  2. A Cristian precisa estudar mais sobre madeira plástica, deve se informar melhor depois entra na discussão.

  3. Se é madeira é madeira. Se é plastico é plástico. Plastico que tenta imitar madeira é ridículo. Quem disse que não se emite CO2 quando se recicla o plástico ou no processo de transformação do material? Se usa água e energia, já torna o processo poluente e com pegadas ambientais. Se garantem que provem de reciclagem eu garanto que não se decompõe e tem sua própria reciclagem limitada ou impossível. Se for de melamina nem reciclado pode ser, pela toxicidade. Onde será descartado no futuro? Libera gases tóxicos quando exposto a calor e sol como todos os outros plásticos? É feito em série, industrialmente com matéria-prima sobressalente do petróleo e ainda assim chega a custar tanto como a madeira? Tendenciosa a matéria e bem irresponsável. Discurso vendido das indústrias de reprodução em série. Não vejo nenhuma instalação sustentável nos países desenvolvidos que não prioriza os materiais orgânicos, que podem ser descartados com segurança. Estamos na contra-mão.

  4. preciso de uma fachada de 12 m x 1.4o para minha escola

  5. Onde encontro aqui na minha cidade?

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *