sexta-feira , 15 dezembro 2017
TEM NEWS

Adesivo polimérico confere resistência, economia e praticidade

Adesivo polimérico
Adesivo polimérico – Foto: Smartop

Fácil de aplicar e mais flexível e barato que argamassas comuns, adesivo polimérico estabelece-se no mercado, provando ser uma opção segura e sustentável

Quem já fez uso ou sabe como funcionam os sistemas de assentamento de blocos e tijolos hoje disponíveis, certamente conhece o adesivo polimérico, também chamado de argamassa polimérica. Redução de custos e maior agilidade na aplicação, frente a outros sistemas convencionais, estão entre os fatores que tornam o produto cada vez mais aceito no mercado nacional, sem contar as etapas do processamento de manipulação que ele ajuda a eliminar, o que resulta em rapidez e otimização no uso de materiais e recursos naturais.

Adesivo polimérico
Clóvis Júnior, da DoutorFix

De dez anos para cá, período em que o adesivo polimérico inseriu-se no cenário brasileiro de construção, obras de diferentes portes têm surpreendido em qualidade e eficiência. Apesar de a aceitação dessa nova tecnologia ter ganhado força inicialmente no sul e sudeste do país, o produto já conquistou outras regiões e a preferência de especialistas. Para Clóvis Júnior, diretor comercial da empresa DoutorFix, “profissionais abertos à inovação usufruem dos benefícios dos processos em primeira mão, consolidando expressivos ganhos financeiros”.

 

Tabela de desempenho técnico

Graus de resistência

Determinação média da resistência à compressão:

> 6,0 mpa

Durabilidade

12 meses

Peso

1,5 a 1,8 kg/m2

Quantidade por embalagem

Bisnagas de 5 kg, embaladas em fardos de 25 kg

 

Segundo Júnior, o adesivo polimérico consiste em uma argamassa isenta de cimento, areia e argilas, cuja composição básica é formada por uma blenda de polímeros acrílicos, aditivos, cargas minerais selecionadas e água. Assim, os adesivos poliméricos tornam-se mais ecológicos do que massas convencionais, por quatro principais razões:

 

  1. A não utilização de cimento em sua fórmula, um dos maiores emissores de CO2 do planeta. 
  1. A não utilização de areia e argila, que contribui com a preservação dos leitos dos rios e dunas. 
  1. O volume utilizado por metro quadrado de alvenaria: em uma obra de assentamento aplica-se apenas 1,5 kg de adesivo polimérico, enquanto que de argamassa comum seriam usados 48 kg. Tal fato contribui com a logística e, consequentemente, reduz o consumo de combustível e a emissão de gases poluentes. 
  1. As resinas e aditivos utilizados em sua fabricação são a base d’água, com características de baixo consumo.

 

Adesivo polimérico X segurança estrutural

Adesivo polimérico
Centro de Eventos Comandatuba – Foto: DoutorFix

 

Julgar que a eficácia que produtos já estabelecidos no mercado é superior à de novas soluções, sobretudo em relação às ditas sustentáveis, é realidade que tem ficado para trás quando se opta por poliméricos. Conforme as normatizações da ABNT, a tecnologia foi aprovada para assentamento de alvenaria de vedação para vários tipos de blocos, tais como os de cimento e silício, tijolos de cerâmica, concreto celular, etc. Especialistas garantem que uma das principais vantagens materiais do adesivo polimérico é sua alta performance e uma poderosa capacidade de adesão e flexibilização.

“Pequenas e grandes empresas envolvidas na produção da massa polimérica já contribuíram com a construção de milhões de metros quadrados de obras residenciais e comerciais em todo o Brasil, sem nenhum registro de incidência de patologia construtiva. A massa polimérica foi idealizada há mais de 30 anos e testada e aprovada por milhares de profissionais da construção civil”, afirma o dirigente da DoutorFix.

 

Adesivo polimérico
Obra realizada com o emprego de adesivo polimérico – Foto: DoutorFix

 

Mas e a relação custo/benefício dos adesivos, realmente é vantajosa para empresas, profissionais e construtoras interessados na melhoria de sua gestão de custos? Júnior prova que sim. “Considerando os gastos com mão de obra, água, energia e desperdício, contabilizamos uma economia superior a 40%, podendo alcançar o patamar de 60% na redução de custos, especialmente se levarmos em conta a negociação entre construtoras e fabricantes na aquisição do produto”.

 

Construindo com massas poliméricas

Adesivo polimérico
Construção do Centro de Eventos Comandatuba, que empregou como um de seus principais recursos o adesivo polimérico DoutorFix – Divulgação

 

Para a aplicação do adesivo polimérico, é importante ao usuário saber que o volume utilizado na união dos blocos é de apenas duas linhas paralelas de 1 cm, sem a necessidade de aplicação nas cabeceiras dos tijolos, exigida somente na ancoragem em pilares ou cruzamento de paredes. De acordo com Júnior, o consumidor ainda deve se certificar se a marca escolhida segue as especificações exigidas por normas técnicas, como é o caso da NBR 15.575, que estabelece novos padrões de qualidade para a construção de casas e apartamentos.

“Além disso, os profissionais devem ficar atentos às empresas que praticam as normatizações da ABNT NBR 16.590-1 e NBR 16.590-2 [publicadas este ano, tratam do ‘Composto polimérico para assentamento de alvenaria de vedação’ e são uma verdadeira ferramenta de avaliação aos agentes da construção] e utilizem os ensaios técnicos de seus produtos em laboratórios de alto nível de conceito, a exemplo do Instituto Falcão Bauer, em seu Centro Tecnológico de Controle de Qualidade”, observa o diretor.

 

Adesivo polimérico
Aplicação do adesivo polimérico – Divulgação

 

Vai construir ou reformar?

Guia de Produtos

 

Receba nosso conteúdo grátis. ASSINE AQUI!

 

Verificar também

A importância da normalização dos pré-fabricados

A expectativa é bastante positiva do setor de pré-fabricados pela recente normalização promovida pela ABNT, …

3 comentários

  1. Acho que não serve. Isso é só para assentar paredes moça. Acho melhor perguntar pro cara da Doutorfix direto. Entra no site massadoutorfix

  2. Bom dia , pode ser usado para colocar porcelanato e azulejo de banheiro?

  3. Excelente divulgação, parabéns!

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *