TEM NEWS

Cidades no Brasil se destacam por suas obras públicas sustentáveis

cidades
Tecnologia e inovação na busca por um urbanismo consciente – Portal G1

No Brasil, cidades se destacam por suas obras públicas sustentáveis

Eleições municipais se aproximando e o cenário da arquitetura sustentável ganhando rumos promissores, apesar de ainda representar apenas 2% do mercado voltado à construção civil. Agora, transfira essa realidade à gestão pública! Talvez essa seja a hora de conhecermos as ações e investimentos efetivamente concluídos até hoje pelos gestores de nossas cidades, o que resultará em cobranças mais eficazes e levará as futuras administrações municipais a colocarem em prática projetos de urbanismo concretos e sustentáveis.

 

cidades
Metas do Brasil – Guia GPS – Programa Cidades Sustentáveis

 

Nesse sentido, um fato que não se pode ignorar é o posicionamento das cidades brasileiras frente ao cumprimento das metas propostas e convencionadas pela ONU, em 2015. Elas incluem os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) e o acordo global definido na 21ª Conferência das Partes (COP-21) para a diminuição do aquecimento global e da emissão de gases de efeito estufa. Segundo o Programa Cidades Sustentáveis, a expectativa do Brasil é de contribuir com uma redução de 37% até 2025 e de 43% até o ano 2030.

 

 

Por falar na iniciativa, diante do contexto de que nosso país ocupa o primeiro lugar entre os países mais urbanizados da América Latina, o Programa criou o chamado Guia Gestão Pública Sustentável (GPS). O material inclui os ODS e aborda, em detalhes, 12 eixos de gestão urbana, inclusive àqueles que abrangem obras de infraestrutura, bem como sua influência no desenvolvimento sustentável, ideais para contextualizar gestores municipais e sociedade sobre como as cidades podem se tornar financeira, social e ambientalmente mais saudáveis.

cidades
Guia GPS – Programa Cidades Sustentáveis

 

Da teoria à realidade: cidades brasileiras e suas ações sustentáveis

Embora ainda haja muito o que fazer para nossas cidades e/ou capitais serem consideradas, de fato, 100% sustentáveis, a gestão de alguns municípios já deu passos importantes rumo à sustentabilidade, graças às suas obras públicas, programas ou espaços urbanos inteligentes. Em parte dos projetos, tecnologias sustentáveis, mobiliários e equipamentos adequados ou “soluções verdes” permitiram uma melhor mobilidade, mais qualidade de vida e a diminuição de resíduos, sendo os grandes responsáveis por levar um novo conceito às cidades. Conheça-as:

 

São Paulo, Santos e seus espaços sustentáveis

cidades
Obras do Hospital da Brasilândia_Fernando Pereira – SECOM

 

Não poderia ser diferente! Uma das maiores cidades do mundo, sendo a maior do Brasil, a cidade de São Paulo conta com diversos projetos de caráter sustentável, seja pelos materiais de construção empregados, seja por seus sistemas construtivos modernos e ambientalmente corretos. Um deles é o novo Hospital Municipal da Vila Brasilândia, que tem sido edificado pela prefeitura com o máximo aproveitamento de ventilação e luz naturais, sistema de reuso de água para jardins e vasos sanitários e placas solares próprias para gerar água quente.

 

cidades
Perspectiva Aérea Projeto do Hospital da Brasilândia – paulofrange.com.br

 

Já uma das obras públicas que, se replicada em outros projetos, poderá fazer de Santos uma cidade sustentável, é a Unidade de Educação Mário de Almeida Alcântara. Após reforma, a escola se tornou a primeira da rede municipal a contar com captação e reutilização de água de chuva, além de aquecimento por meio de energia solar para abastecimento dos chuveiros e torneiras da cozinha. O projeto seguiu as diretrizes do novo Plano Diretor de Desenvolvimento e Expansão Urbana de Santos, que incentiva obras com o uso de recursos naturais.

 

cidades
Projeto da Escola Mário de Almeida Alcântara – Piniweb

 

Obras públicas sustentáveis na cidade do Rio de Janeiro

Outra das cidades brasileiras que contam com projetos inteligentes, econômicos e ecologicamente responsáveis, o Rio de Janeiro é detentor de programa habitacional que entregou apartamentos sustentáveis a uma comunidade carente. Cada residência é composta por janelas que oferecem luminosidade natural, lâmpadas de LED, reuso de águas pluviais, áreas comuns com sensor de presença, vasos sanitários com duplo acionamento e sistema de aquecimento solar. As ruas de acesso à comunidade ainda contam com asfalto de borracha.

 

Projeto do Cenpes - Petrobras
Projeto do Cenpes – Petrobras

 

Mais uma ação do Rio no âmbito de construções sustentáveis é o Cenpes – Centro de Pesquisas e Desenvolvimento da Petrobrás. O objetivo maior do projeto do complexo foi a busca por total eficiência energética, o que também incluiu a captação de água com o uso de seis cisternas e a iluminação e arejamento naturais, além de telhado termoacústico formado por mantas de garrafas PET. A obra pública foi projetada pelo renomado escritório de arquitetura Zanettini.

 

Capital federal também tem exemplo de construção responsável

cidades
Projeto do Fórum do Meio Ambiente e da Fazenda Pública – Zanettini Arquitetura

 

Igualmente com projeto do Zanettini Arquitetura, o Fórum do Meio Ambiente e da Fazenda Pública, localizado em Brasília, recebeu total aproveitamento da chamada ventilação cruzada e luminosidade natural, além de fazer uso de águas cinzas para fins não potáveis. Atendendo aos requisitos da certificação LEED®, o empreendimento foi 100% construído em aço e seus terraços vazios e verdes foram criados com a intenção de deixar os ambientes mais “humanizados”.

Outras características interessantes da obra do primeiro “fórum verde” do Distrito Federal são suas lajes steel deck e divisórias em drywall, que permitiram uma construção mais flexível com o objetivo de facilitar e tornar mais rápidas futuras alterações. Tais sistemas também possibilitaram uma execução mais ágil e limpa; a proposta não só minimizou os impactos ao meio ambiente, como resultou em conforto aos usuários e maior eficiência energética.

 

cidades
Fórum do Meio Ambiente e da Fazenda Pública – Zanettini Arquitetura

 

As Estações de Sustentabilidade de Curitiba

Conhecida antiga por suas práticas urbanas, obras públicas e planejamento baseados em sustentabilidade, o destaque mais recente da capital paraense são as suas Estações de Sustentabilidade. O projeto das unidades chama a atenção não só pelo conceito, mas também pela proposta construtiva: as estações foram instaladas em containers marítimos e sua última unidade projetada de forma a recuperar uma área abandonada da cidade. O calçamento com acessibilidade, os paraciclos e o paisagismo natural são outros de seus pontos positivos.

 

cidades
Estação de Sustentabilidade de Curitiba – IPPUC

 

A ideia das Estações de Sustentabilidade de Curitiba ainda é nobre e sustentável por ter como objetivo a centralização da coleta voluntária de resíduos recicláveis. Dentre eles, estão vidro, papel, papelão, metal, plástico e, no caso das estações do tipo 2, entulhos da construção civil e resíduos vegetais como gramas, poda de árvores etc. A vantagem da iniciativa curitibana não só permite uma coleta maior de lixo reciclável, como possibilita a redução de custos com o descarte e o combate a pragas, dentre elas os temidos mosquitos transmissores de doenças.

 

cidades
Segunda estação de sustentabilidade de Curitiba – Maurilio Cheli / SMCS

 

O ponto de ônibus sustentável de Florianópolis é outro exemplo de obra pública ecológica e socialmente correta. Clique aqui e conheça-o!

 

Quer se manter informado sobre outros projetos, tecnologias e eventos para construção sustentável? Assine o nosso boletim informativo!

Verificar também

BIM

Plataforma BIM: benefícios e aplicações práticas

Entre as possibilidades que o BIM oferece, estão os ensaios e simulações para análises de …

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *