sexta-feira , 15 dezembro 2017
TEM NEWS

Cidades verdes são mais bonitas e saudáveis

Vancouver – David Lam Park – Divulgação

A vegetação, principalmente as árvores, tem importante papel estético nas cidades, e reforçam as palavras do poeta Vinicius de Moraes, de que a beleza é fundamental, pois interfere na identidade e sentimento de dignidade de seus moradores.

Além do caráter estético, a vegetação tem um papel importantíssimo na qualidade do meio ambiente urbano. O grande problema é que não se prevê lugares, em quantidade suficiente, para que o verde tenha a presença necessária no tecido urbano. Historicamente, as cidades têm sido desenhadas apenas para abrigar as construções e os veículos. São traçados de lotes e ruas, em outras palavras, retângulos para as edificações, e corredores vazios para os fluxos dos transportes. No entanto existem cidades que priorizam o verde em seus planejamentos urbanos e colhem seus benefícios. 

A canadense Vancouver possui em sua área metropolitana mais de 200 parques que impactam positivamente na qualidade do ar e de vida de seus moradores. Além disso 90% da energia utilizada para o abastecimento da cidade é renovável e há um plano de extinguir totalmente o uso de combustíveis fósseis. Que fique muito claro, as plantas são seres vivos que podem cobrir parte da massa edificada e pavimentada do tecido urbano.

Com isso, reduzem a temperatura e aumentam a brisa fresca, minimizando as terríveis ilhas de calor. Essas ilhas se formam sobre as grandes cidades, devido ao excesso de áreas construídas expostas ao sol. Elas provocam inversão térmica, poluição do ar, agravamento de doenças respiratórias e estudos recentes demonstram que também causam fortes tempestades.

 

Melbourne – Foto www.cidadesemfoto.blogspot.com.br

 

Melbourne, na Austrália, viveu extremas condições climáticas nos últimos anos com baixas recordes de chuvas e altíssimas temperaturas, resultando em uma onda de calor sem precedentes e morte de mais de 370 pessoas em 2009. No ano seguinte a cidade lançou um programa milionário integrado a política municipal de adaptação às mudanças climáticas, que tinha como o plantio de mudas o carro chefe da ação. Os resultados obtidos com a existência do dobro de árvores na cidade foram diversos, com destaque para o resfriamento da temperatura média da cidade, melhoria da qualidade do ar e redução da incidência de doenças relacionadas ao calor, bem como os óbitos.  

 

Curitiba – Jardim Botânico -Flickr

 

A nossa Curitiba é a metrópole com vida mais sustentável do Brasil e já ganhou inúmeros reconhecimentos, até o de cidade mais sustentável da América Latina e do mundo pelo prêmio sueco Globe Sustainable City Award.  

 

Cidade do México – www.dicasdasamericas.com.br

 

Outro exemplo do quanto o verde é importante para as cidades, é um dos projetos da Cidade do México. Diante de um nível de poluição atmosférica, as autoridades tomaram várias medidas, e entre elas, a instalação de um enorme jardim vertical nas pilastras de um dos maiores viadutos da cidade, totalizando uma área verde de 60 mil m², que filtrará mais de 27 mil toneladas de gases e processará dez toneladas de metais pesados.

Os jardins verticais que apareceram nos últimos anos também estão sendo vistos mundialmente como uma solução para cobrir paredões urbanos e superfícies construídas das cidades. Além de melhorar a paisagem urbana, essas estruturas também ajudam na filtragem da poluição do ar e no conforto térmico, tanto no prédio onde está instalado quanto de seu entorno. 

Existem inúmeras soluções para tantos problemas urbanos semelhantes, e uma coisa é certa, a natureza é sábia e está presente diretamente ou indiretamente em todas elas.

 

Benedito Abud – Divulgação

 

Por Benedito Abbud, Arquiteto Paisagista e colaborador da FIABCI-BRASIL

 

Receba nosso conteúdo grátis. ASSINE AQUI!

 

Verificar também

Estudo

Estudo de mercado da Sobratema projeta retomada de vendas em 2018

Apesar da estimativa de queda em 2017, para o próximo ano o estudo aponta o crescimento de …

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *