sexta-feira , 15 dezembro 2017
TEM NEWS

Estruturas Pré-Moldadas e Pré-Fabricadas – Diferenças e Vantagens

estruturas
 Obras na Arena Fonte Nova – Foto: varelanoticias.com.br

Estruturas, diferenciadas pela NBR 9062, são processos de construção distintos e seguem variados requisitos

Ágeis e com necessidade de pouca mão-de-obra. Apesar de muitas vezes confundidas, são processos de construção distintos. As estruturas pré-moldadas e pré-fabricadas têm sua diferenciação estabelecida originalmente pela ABNT NBR 9062:2001. No caso do pré-moldado, os elementos estruturais ou parte da estrutura de uma obra são moldados fora do local de utilização definitiva, enquanto no pré-fabricado os elementos estruturais ou parte são moldados em instalações industriais.

Outra distinção se dá pelo controle de qualidade. Estruturas formadas por elementos pré-fabricados são submetidas a exigências mais rigorosas de execução e controle. No caso destes, a inspeção é feita durante as etapas de produção, como confecção da armadura, formas, amassamento, entre outras. Já os pré-moldados devem ser inspecionados quando finalizados, individualmente ou por lotes.

 

estruturas
 Íria Doniak, presidente executiva da Associação Brasileira da Construção Industrializada de Concreto (ABCIC)

“No entanto, tal fato não indica necessariamente que a qualidade dos elementos pré-moldados seja inferior aos pré-fabricados em canteiros de obras. O importante é que haja a conformidade com todos os requisitos estabelecidos em norma para ambos os casos”, ressalta Íria Doniak, presidente executiva da Associação Brasileira da Construção Industrializada de Concreto (ABCIC).

Alguns dos requisitos são as formas, montagem e desmontagem dos elementos, assim como o seu dimensionamento. As mesmas regras que se referem às estruturas moldadas no local devem também ser aplicadas às de concreto pré-fabricado, respeitando as incertezas que podem afetar as ligações e reações mútuas dos elementos. Folgas e tolerâncias precisam ser lembradas durante o dimensionamento de ambas as estruturas.

 

Estruturas sustentáveis e de acordo com o canteiro de obras

Quando a instalação de produção dos elementos pré-moldados for dentro do próprio canteiro de obras, é importante que a empresa esteja em conformidade com a legislação ambiental. O benefício das estruturas pré-fabricadas, cuja produção se dá em instalações industriais, é que todas as atividades de produção, incluindo processos que envolvem utilização de água e de energia, além de gerar resíduos, serão executadas fora do canteiro de obras, em condição mais rigorosa de controle e fluxo contínuo. Seguramente, terá um impacto ambiental muito menor”, lembra Íria.

 

estruturas
 Obras do Terminal 3 do Aeroporto de Cumbica – Fotos: GRU Blogger Aviação Civil Comissario de Bordo

 

Os processos construtivos industrializados, incluindo os elementos pré-fabricados de concreto, podem oferecer melhores desempenhos em termos ambientais, reduzindo a geração de resíduos, de emissão de CO2, de uso de energia e água no processo de fabricação e também na montagem no canteiro de obra. Dado o maior controle, o levantamento de dados é mais simples, para a avaliação do ciclo de vida (ACV), por exemplo, que permite demonstrar com mais transparência o desempenho ambiental de produtos e processos.

Há exemplos concretos de obras no segmento habitacional, onde o uso do pré-fabricado de concreto permitiu gerar até 80% menos resíduo na comparação com estrutura moldada in loco e alvenaria. A obra gerou uma média de 28 kg de resíduos/m², enquanto que a construção tradicional gera, em média, 150 kg de resíduos/m²”, cita Íria. No caso das estruturas pré-moldadas, um de seus grandes trunfos é o baixo desperdício de materiais.

Além da produção dos elementos como pilares, vigas e lajes, é importante que a montagem dos elementos siga um rigoroso planejamento e análise do entorno. A obra pode ganhar produtividade pela logística envolvida no processo. Equipamentos, ferramentas adequadas e em condições seguras, manuseados por equipes especializadas, são de fundamental valor para assegurar a integridade e segurança, não somente das estruturas ou fachadas montadas, mas também de todos os funcionários envolvidos na montagem.

 

estruturas
 Vista aérea do Terminal 3 do Aeroporto Internacional de Cumbica, em Guarulhos (SP), cuja reforma foi feita à base de pré-moldados

 

A demanda de sustentabilidade surge em primeiro lugar para as construtoras, mediante a necessidade de se obter maior produtividade nos processos. “A racionalização dos processos produtivos até o seu estágio mais elevado, que seria a industrialização de todo o processo construtivo, onde a construtora passa a ter um papel semelhante a uma montadora de automóveis, exige que um ambiente propício seja criado”, afirma Íria.

 

estruturas
Arena Corinthians, em fevereiro de 2014, durante fase final de construção

.

estruturas
Arena Fonte Nova, juntamente com Arena Corinthians, foi um dos estádios para a Copa que mais utilizou elementos pré-fabricados de concreto

 

Outros critérios mais atuais, como os impostos da norma de desempenho, vinculados na ABNT NBR 15575:2013, e exigências ambientais e de certificação estão promovendo uma mudança significativa na atuação da cadeia da construção. A sustentabilidade pressupõe se extrair o maior benefício possível de materiais, tecnologias e sistemas construtivos. A arquitetura contemporânea também tem caminhado neste sentido, o que pode ser visto em obras recentes, em estádios, arenas e aeroportos, por exemplo. Reduzir os impactos da construção civil é uma preocupação existente no mundo desde a Eco-92.

 

 

Quer se manter informado sobre outros projetos, tecnologias e eventos para construção sustentável? Assine o nosso boletim informativo!

Verificar também

Construções Sustentáveis

Construções Sustentáveis apostam no BIM como aliado para projetos

Tecnologia é hoje a principal ferramenta para o desenvolvimento de construções sustentáveis e ecologicamente corretas …

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *