TEM NEWS

Os ganhos da reciclagem do aço da construção civil

aço
Reciclagem do aço – foto: Abeaço

Importantes agentes do setor provam o quanto a cadeia de reciclagem do aço é indispensável para a construção sustentável e àqueles com ela envolvidos

O aço, aquele metal de liga de ferro e carbono que bem conhecemos e é protagonista em pelo menos nove de cada dez projetos, tem dado o que falar e não é de hoje! O material é considerado um dos mais reciclados e recicláveis do planeta, com destaque à uma característica bastante notável e peculiar: é capaz de se transformar em um novo aço sem que, para isso, perca suas qualidades originais. Não bastasse, ainda pode ser 100% reaproveitado, é extremamente durável e um dos produtos mais versáteis e usados pela construção civil.

De acordo com o Instituto Aço Brasil, quase 30% do material fabricado hoje no país nasce da reciclagem. Ainda, segundo o Centro Brasileiro da Construção em Aço (CBCA), estudos demonstram a possibilidade do uso de coprodutos – materiais resultantes da produção de aço – na indústria da construção com a pavimentação de estradas, indústria cerâmica, agricultura e, inclusive, na fabricação de cimento e concreto. Os principais coprodutos e resíduos gerados são escórias de alto-forno e aciaria e pós e lamas de sistemas de controle atmosférico.

 

aço
O aço reciclado, ou seja, pós-consumo, barateia a liga e maximiza o uso de recursos naturais – foto: Abeaço

 

Ou seja, a economia circular possibilitada pelo reaproveitamento do insumo leva à preservação de recursos naturais não renováveis e à uma importante redução das emissões de CO2 ligadas ao processo de geração do produto. Vale lembrar, ainda, que a construção industrializada em aço gera menos resíduos que a convencional, demanda menos mão de obra in loco, acelera a execução do projeto e integra facilmente ambientes internos a externos com o mínimo possível de interferência na natureza.

 

aço
Gráfico dos benefícios da economia circular do aço, segundo o Instituto Aço Brasil

 

Como funciona a reciclagem do aço?

aço
Thais Fagury, da Abeaço – Divulgação

 Seja dela ou para a construção civil, o aço reciclado origina-se de métodos bem simples e sustentáveis. Thais Fagury, presidente executiva da Abeaço – Associação Brasileira de Embalagem de Aço, explica que, inicialmente, o material deve ser separado dos demais por meio de um processo de triagem, que pode ser manual ou visual. “Após, é destinado a uma planta beneficiadora para classificação, seleção e prensa. Por fim, é destinado à uma usina siderúrgica que reaproveita o material na produção de um novo aço”.

Outro ponto interessante tocado pela dirigente trata da questão da destinação dos insumos criados pela reciclagem do aço. “O material pós-consumo utilizado na construção civil e transformado em novo produto pode ser destinado tanto para o próprio setor, ajudando na adoção da chamada logística reversa, quanto servir para fabricar embalagens, automóveis, produtos de linha branca, entre muitos outros.

As ilustrações abaixo demonstram, de forma bastante didática, o ciclo da reciclagem do aço, desde o momento em que o produto é sucata. Clique em cada uma delas para conhecer as etapas:

 

Clique na imagem para ampliar

 

Informações disponibilizadas pelo Instituto Aço Brasil e o CBCA complementam as vantagens do insumo, sobretudo quando reciclado e reaplicado na arquitetura e engenharia. Elas apontam que o produto maximiza a iluminação natural, uma vez que sua alta resistência permite estruturas com vãos mais amplos. Também tem a sua durabilidade como outro grande trunfo, principalmente quando aplicado revestimento metálico ou pintura sobre ele, por exemplo, o que proporciona maior flexibilidade nas construções, que podem ser facilmente modificadas.

 

Prática que ainda encontra desafios

aço
Levi Torres, da Abrecon – Divulgação

Apesar de benéfica para diferentes setores, reciclar o aço no Brasil não tem sido atividade das mais simples. Para Levi Torres, ambientalista, consultor ambiental, coordenador da Associação Brasileira para Reciclagem de Resíduos da Construção Civil e Demolição (Abrecon) e um de nossos colunistas, o maior desafio no aumento do valor das sucatas de aço é a impureza, isto é, resíduos de tinta, plástico, alumínio e outros. Essa característica dificulta consideravelmente o recebimento e a reciclagem do material.

Torres afirma que a correta gestão dos resíduos nas obras é a saída para superar tal dificuldade. “O gerador deve fazer a separação dos resíduos de aço já no canteiro para, só então, destinar às usinas de reciclagem”. Sobre a importância da técnica para o equilíbrio ambiental e financeiro, o especialista alerta que é vital destinar corretamente o entulho da construção, pois o setor é um dos mais poluidores da cadeia produtiva. “Uma gestão correta é o caminho para imprimir à obra mais organização e economia em escala”, finaliza.

 

 

Quer se manter informado sobre outros projetos, tecnologias e eventos para construção sustentável? Assine o nosso boletim informativo!

Verificar também

piso laminado Eucatex

Piso laminado alinhado à sustentabilidade

Ibá apresenta a arquitetos e designers aspectos importantes sobre sustentabilidade dos projetos executados com piso …

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *