TEM NEWS

Hotéis sustentáveis mudam as formas de construir e hospedar

hotéis
Pixabay

Certificados ou não, mas supereficientes e responsáveis com a natureza, hotéis brasileiros prezam por mais sustentabilidade em seu ciclo de vida

O setor hoteleiro está entre os que mais investem e aplicam conceitos sustentáveis durante a construção e funcionamento estruturais. Nos últimos anos, foram 24 empreendimentos de hospedagem certificados, segundo o GBC Brasil, frente a bancos, bairros, supermercados, centros culturais e residências, todos com projetos que respeitam a economia, a saúde e o meio ambiente em menor número. Se somados os hotéis sem certificação ambiental, mas que contem com práticas e infraestrutura igualmente “verdes”, os dígitos são bem maiores.

Construir ou fazer uso de um alojamento que atenda a requisitos construtivos e operacionais de sustentabilidade deixou de ser, há muito, somente questão de conforto aos usuários. Um hotel sustentável, seja ele de luxo ou mais simples, ganha em aspectos dos mais variados. Valorização imobiliária; economia financeira, que pode ultrapassar os 50%; durabilidade de recursos e materiais; redução de resíduos nocivos, aumentando o bem-estar; e reconhecimento humano, cultural e ambiental são alguns deles, dentre muitos outros.

 

hotéis
Apartamento Luxo Premier do Blue Tree Premium Verbo Divino, andar VIP – Divulgação

 

Mas para que sejam considerados, de fato, sustentáveis, especialmente se o objetivo for obter selos verdes como o LEED®, AQUA-HQE ou ISO 14001, os hotéis devem cumprir condições mínimas que ajudem a ampliar os benefícios aos seus hóspedes e funcionários. Otimização da iluminação e do consumo de água e energia, reciclagem e reaproveitamento, gestão de resíduos e uso de fontes renováveis, por exemplo, e que têm sido praticadas com êxito por determinados empreendimentos hoteleiros, assim como esses a seguir.

 

Adaptações verdes de um dos hotéis Blue Tree Premium
 

hotéis
Blue Tree Premium – Divulgação

 

Trata-se do Blue Tree Premium Verbo Divino, que iniciou seu processo de certificação em 2013, mas existia desde 2002. Na busca por um desenvolvimento sustentável durante sua execução, o hotel adotou adaptações que incluíram modernizações com foco em eficiência energética, uso racional de água e gás e utilização de produtos não agressivos ao meio ambiente. Foram mais de 400 itens entre processos de conservação, operação e manutenção, revisados e adequados até a obtenção do selo Silver LEED® EB O+M, em 2015.

 

hotéis
Sra. Chieko Aoki, da rede Blue Tree Hotels – Divulgação

Chieko Aoki, presidente da rede Blue Tree Hotels, afirma que o Verbo Divino foi o primeiro edifício hoteleiro do Brasil a conquistar a mais prestigiada certificação mundial. “Apesar das boas condições de habitabilidade de todos os nossos hotéis, algumas adequações foram necessárias a esse empreendimento em especial e trouxeram melhorias expressivas para o bem-estar de seus ocupantes, dentre eles hóspedes, moradores, colaboradores, vizinhos e visitantes. Além disso, agregaram valor à hospedagem e à imagem da marca”, observa.

 

hotéis
Área de alimentação do Blue Tree Premium Verbo Divino – Divulgação

 

Foram desenvolvidos projetos de substituição de toda a iluminação externa por equipamentos de LED. Soluções arquitetônicas otimizaram o consumo do sistema de ar-condicionado e água. Torneiras, chuveiros e demais metais sanitários foram substituídos por peças mais eficientes. A iluminação interna dos apartamentos e áreas comuns foi substituída por lâmpadas de LED. As paredes têm revestimentos vinílicos e janelas com blackouts e filmes termobloqueadores. E os produtos de controle de pragas e limpeza são os de menor agressão possível à natureza.

 

Ramada Airport e sua construção sustentável

hotéis
Ramada Airport – Divulgação

 

O recém-inaugurado Hotel Ramada Airport está em fase de aprovação do selo LEED® NC, para novas construções, e faz parte da categoria de hotéis sustentáveis por seus processos de redução no consumo de água e energia, inovação de projetos, prioridades regionais e qualidade ambiental no interior do edifício. Ainda, fizeram parte de sua concepção e construção um projeto de paisagismo com o emprego de vegetação nativa e pouca necessidade de irrigação; o uso de materiais recicláveis; e a destinação ambientalmente correta do entulho.

 

hotéis
Carlos Sisti, da Bresco Investimentos – Divulgação

Para atingir os objetivos de eficiência, o projeto construtivo do Ramada Airport lançou mão de técnicas modernas e especiais, conforme explica Carlos Sisti, diretor de engenharia da Bresco Investimentos, proprietária do hotel. “Foram utilizados motores mais eficientes, aquecimento solar para geração de água quente e iluminação com lâmpadas de LED, além de serem priorizados iluminação natural em todos os ambientes e o reúso de água no sistema de irrigação dos jardins e bacias sanitárias”.

 

hotéis
Hall principal do Ramada Airport – Divulgação

 

Localizado no Parque Corporativo Bresco Viracopos, na cidade de Campinas (SP), o empreendimento conta com 200 quartos, restaurante, salas de convenção, academia de ginástica e estacionamento privativo. De acordo com Sisti, o projeto já nasceu com o conceito de sustentabilidade, uma vez que vai de encontro com a filosofia da Bresco. “O processo junto ao GBC Brasil para a obtenção da certificação LEED® foi adotado para que os preceitos sustentáveis fossem efetivamente validados por um órgão avaliador”, completa.

 

hotéis
Fachada do Ramada Airport – Divulgação

 

A ampliação na obtenção de certificações que atestam a sustentabilidade de hotéis ganhou força no Brasil em 2011, quando as expectativas à criação de hospedagens do tipo cresceram com a aproximação da Copa do Mundo e dos Jogos Olímpicos. Outro fator determinante para o desenvolvimento do mercado hoteleiro sustentável foi o Programa ProCopa Turismo, do BNDES, que disponibilizou R$ 1 bilhão para financiar reformas ou edificações de hotéis e pousadas que atendessem a critérios de eficiência energética e responsabilidade ambiental.

 

 

Quer se manter informado sobre outros projetos, tecnologias e eventos para construção sustentável? Assine o nosso boletim informativo!

Verificar também

BIM

Plataforma BIM: benefícios e aplicações práticas

Entre as possibilidades que o BIM oferece, estão os ensaios e simulações para análises de …

Um comentário

  1. Complementando a reportagem, além das certificações ambientais de edifícios LEED e AQUA-HQE, também há uma norma brasileira, específica para edificações hoteleiras e também certificável, a NBR 15.401:2014 Meios de Hospedagem – Sistemas de gestão da sustentabilidade – Requisitos.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *