TEM NEWS

Madeira reciclada: um ciclo promissor para a arquitetura verde

madeira reciclada
Pilha de cavaco – Made Vila

Nascida da construção e nela aproveitada, madeira reciclada cria cadeia que favorece economia, sociedade e meio ambiente

Recentemente, mostramos que a madeira reciclada tem garantido um lugar de destaque, não só na construção civil – de onde ela nasce e para a qual pode ser 100% vantajosa –, mas em outros segmentos da economia. Porém, apesar de a reciclagem de madeira por fim a diversas práticas irresponsáveis, como é o caso do descarte ilegal das sobras do material empregado em uma obra, muitos são os obstáculos a serem ultrapassados antes de se usufruir integralmente de seus ganhos.

Não só a rotina nos canteiros de obra, como dados efetivos ajudam a ter ideia do quanto é alta a dependência dessa matéria-prima pelo setor, bem como no quanto a madeira reciclada tem se tornado indispensável. Segundo o guia 2011 da WWF-Brasil, por exemplo, entre 2009 e 2010 15% da madeira amazônica foi consumida somente no Estado de São Paulo, sendo que, desses, 70% foi aplicado na construção civil. Sabe-se que essa realidade é bem pior, visto que em todo o país o insumo está presente em quase todos os estágios de uma edificação.

 

madeira reciclada
Material a ser processado – Made Vila

 

Mas como dar um destino correto ao entulho proveniente desse tipo de material? De que forma a madeira reciclada na construção civil pode contribuir com o mercado? Como funciona sua reciclagem, da captação do objeto à criação e venda de um novo produto? A resposta a essas questões está na atuação das recicladoras de madeira, vitais para fazer funcionar com eficiência uma complexa e importante rede responsável por cada um dos processos. A Made Vila, que em janeiro de 2016 tornou-se a maior do segmento na América Latina, é uma delas.

 

Produção e utilidades da madeira reciclada

madeira reciclada
Planta de processamento – Made Vila

 

A operação da Made Vila no mercado consiste em comprar, remover e/ou receber os resíduos de madeiras gerados por empresas e construtoras, oferecendo a eles uma destinação justa e simplificada. Após, a atividade fim da fábrica baseia-se na compactação do material, transformando-o em biomassa. Seus métodos, que fazem uso de tecnologia e equipamentos de ponta, resultam na criação de madeiras recicladas e na produção sustentável de energia elétrica, além de gerar empregos e evitar danos ambientais.

 

madeira reciclada
Marcos Pessotta – Diretor da Made Vila

Marcos Pessotta, diretor geral, conta que a recicladora tem capacidade para um volume de até 90.500 toneladas de madeira reciclada. “Reciclamos móveis, paletes, troncos, galhos, raízes, mas nosso maior fornecedor é a construção civil. Hoje processamos cerca de 25 mil toneladas de matéria-prima madeirada dos mais diversos tipos, independentemente de densidade e tamanho. A Made Vila não comercializa apenas cavacos, mas sobretudo energia. Desta forma, nossos contratos variam conforme o poder calorífico útil dos clientes”, afirma Pessota.

 

madeira reciclada
Briquete – Made Vila

 

O diretor observa que briquetes de madeira reciclada também têm se destacado, uma vez que, comprimido, o material base garante maior poder energético. Tanto quanto o conceito e aplicação de seus produtos finais, a atuação da empresa conta igualmente com processos sustentáveis. Assim, com uma demanda alta de eletricidade, devido à potência de seus maquinários, realiza o monitoramento das cargas elétricas com inversores de frequência, o que proporciona maior rendimento aos motores e uma notável redução de energia.

 

Cuidados com a escolha e o manuseio

madeira reciclada
Seleção de material a ser processado – Made Vila

 

Os processos de reciclagem da matéria-prima, seja para a geração de energia ou a fabricação de insumos da construção – como os atuais móveis de madeira reciclada – exigem atenção e procedimentos técnicos específicos. Pessota explica que o sistema Made Vila de produção de briquetes, por exemplo, conta com tecnologia que retira os resíduos minerais das madeiras, seus grandes contaminantes. “O mercado de geração de calor também está ligado a esses materiais, mas desde que em seu uso não haja contato com alimentos ou o ser humano”.

 

madeira reciclada
Planta de processamento de madeira – Made Vila

 

O controle realizado pela empresa na entrada do entulho de madeiras é outra das etapas cruciais do processo. Segundo o diretor, há uma análise criteriosa do material recebido, com o objetivo de explorar qual madeira tem chances de ser reciclada. “Isso evita a escolha por madeiras que emitem gases de difícil sublimação quando queimadas. Há, ainda, um cuidado especial na separação de dormentes, metais não ferrosos e materiais à base de chumbo e informamos para o Ibama e a Cetesb sobre o que efetivamente foi descarregado aqui”, reforça.

O caráter sustentável das ações da Made Vila não está apenas na produção e venda de madeira reciclada. O grupo Multilixo, do qual a empresa faz parte e é voltado ao segmento de reciclagem, passou a adquirir terras para a plantação de eucalipto, que hoje somam 9 mil hectares e podem ser destinados à fabricação de celulose ou à geração de energia. Acesse o site: www.madevila.com.br, saiba mais sobre a empresa e seus compromissos e veja como a construção civil pode contribuir e se beneficiar com a indústria da reciclagem de resíduos.

 

Quer se manter informado sobre outros projetos, tecnologias e eventos para construção sustentável? Assine o nosso boletim informativo!

Verificar também

O estado de São Paulo e a gestão dos resíduos sólidos

O estado de São Paulo e a gestão dos resíduos sólidos Quando a gente fala …

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *