TEM NEWS

Paisagismo sustentável na construção de Green Buildings

paisagismo
Foto: TEM Sustentável

Especialista na técnica traz dicas de uso do chamado paisagismo sustentável como um instrumento de eficiência a novas e antigas construções

Em meio a tanto concreto, seria possível pincelar de verde o cinza das nossas cidades? De que forma aliar, com qualidade, o pálido urbanismo a toques de natureza? E os Green Buildings, por onde começar um projeto de arquitetura que combine eficácia, sustentabilidade e vegetação? Para responder a tais questionamentos e suprir essas e outras demandas, existe o paisagismo sustentável, processo que leva em conta não só itens como um telhado verde ou jardins verticais, mas também métodos de uso de jardinagem ainda mais apropriados.

 

Paisagismo
 Arquiteta e urbanista Patrícia Miranda – Página pessoal LinkedIn

No entanto, o dia a dia prático e profissional mostra que são muitas as dúvidas de agentes da área sobre a implantação de projetos de paisagismo sustentável. Para dar fim às incertezas, conversamos com a arquiteta e urbanista Patrícia Miranda, sócia-diretora da Gaia Projetos Sustentáveis, especialista em engenharia ambiental, arquitetura sustentável e paisagismo. Para ela, “praticar a técnica é deixar de ver a sustentabilidade em projetos paisagísticos como algo comercial, o que dificulta fazer um trabalho com real consciência”.

 

Paisagismo sustentável – da teoria à execução

Paisagismo
O paisagismo sustentável nasce da soma de fatores ambientais, sociais e econômicos bem planejados – Royal Botanic – Inetours.com

 

O uso ou restauro de plantas nativas ou adaptadas pode ser considerado a base de uma obra que busque aliar paisagismo sustentável e qualidade de vida. Patrícia explica que, com ele, vegetações exigem menos manutenção e irrigação e demandam menor uso de fertilizantes químicos ou pesticidas, se comparadas com espécies introduzidas. “A partir daí, reduz-se significativamente os custos ao longo da vida útil de Green Buildings e empreendimentos diversos, sejam eles edifícios, residências, praças ou estabelecimentos comerciais”.

A conservação do solo e o uso responsável de água potável são exigências igualmente praticáveis quando se aplica paisagismo e jardinagem sustentáveis. Segundo a especialista, uma vez ajudando a reduzir o número de regas e o emprego de produtos nocivos, a técnica previne a erosão e sedimentação do terreno. E destaca: “demandas de sustentabilidade são irreversíveis, sobretudo com a atual oferta de água abaixo do nível de conforto. A ideia não é abrir mão de nossos jardins, mas mantê-los por meio de métodos mais equilibrados”.

 

Paisagismo
  Além de Green Buildings, o urbanismo também é beneficiado com projetos de paisagismo sustentável – Blog Terra Preta

 

Reutilização; harmonia entre a arquitetura, o verde da natureza e os ocupantes; valorização patrimonial; e produtos e procedimentos orgânicos e de baixo custo também são ações próprias do paisagismo sustentável. Juntas, são capazes de proporcionar aos Green Buildings ganhos que vão além de economia financeira, responsabilidade ambiental e compromisso social. Patrícia lembra, por exemplo, que são essenciais e podem contribuir com a obtenção de certificações como a LEED® e AQUA-HQE, voltadas à construção sustentável.

 

Aplicação do conceito em um projeto de sucesso

Em meio aos inúmeros trabalhos criados com base em sustentabilidade, do portfólio da Gaia Projetos Sustentáveis faz parte a Casa Ecourbana, projetada em 2012 por Patrícia e sua sócia, a também arquiteta e urbanista Soraia Vitiello. Em parceria com a Leroy Merlin, é até hoje considerada uma das produções paisagísticas de maior destaque do escritório. Pensada para servir de inspiração a profissionais e consumidores, a iniciativa exibiu, na prática, modernas soluções construtivas e eficientes recursos de planejamento, criação e execução.

 

Paisagismo
Inauguração da Casa Ecourbana, ocorrida em junho de 2012 – Gaia Projetos Sustentáveis

 

O paisagismo sustentável, que faz parte da etapa de criação, incluiu mecanismos ideais tanto à urbanização quanto à concepção de Green Buildings, sendo eles:

 

– Muro e área de passeio ecológicos, com a otimização do espaço físico e respeitando a Lei Municipal nº 13.293/2002.

– Jardim-pomar, que tem função terapêutica e ecológica.

– Piso drenante, com o objetivo de diminuir as áreas impermeáveis do local.

– Telhado branco que, em conjunto com as áreas verdes, foi usado para reduzir o efeito das ilhas de calor. De acordo com o Green Building Council, a cada 100m² dele são compensados, em média, dez toneladas de CO2 por ano.

 

Paisagismo
Maquete eletrônica das áreas externas da Casa Ecourbana. A extensão do terreno foi de 113,8m² – Gaia Projetos Sustentáveis

 

O protótipo foi tão bem sucedido, que não só teve o prazo de exposição estendido, como chegou a ser finalista do “Prêmio Fecomercio de Sustentabilidade” – Pequena e Média Empresa. As sócias consideram que este foi um exemplo a paisagistas na busca por mais consciência sobre a extensão de suas atividades. “Quando se trata de paisagismo sustentável, nosso dever é passar toda a informação necessária ao cliente, para que ele contrate profissionais mais comprometidos e para que sejam criados espaços cada vez melhores”.

 

Principais parceiros da Gaia em projetos de paisagismo sustentável

  • Acqualimp
  • Allan Ourives, engenheiro agrônomo
  • Anab Brasil – Associação Nacional de Arquitetura Bioecológica
  • Ateliê Paleolítico – Arte da Terra
  • Cacá Brasil Paisagismo e Artes Plásticas
  • Carol Bário, artista plástica
  • Eliane Revestimentos
  • Gail Revestimentos
  • Inccas – Instituto Cultural Caio Santos
  • Jardinarte Paisagismo
  • Marcelo Gutierrez, artista plástico
  • Ponto Garden Paisagismo
  • Rodrigo Jensen, biólogo
  • S&R Flores e Folhagens
  • Tintas Solum

 

 

Quer se manter informado sobre outros projetos, tecnologias e eventos para construção sustentável? Assine o nosso boletim informativo!

Verificar também

BIM

Plataforma BIM: benefícios e aplicações práticas

Entre as possibilidades que o BIM oferece, estão os ensaios e simulações para análises de …

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *