sexta-feira , 16 fevereiro 2018
TEM NEWS

Paisagismo sustentável: por mais espaços acolhedores e responsáveis

Paisagismo sustentável - Studio Plano Verde
Paisagismo sustentável – Studio Plano Verde

Paisagismo sustentável: por mais espaços acolhedores e responsáveis

Planejar uma arquitetura sustentável também significa incluir para o lado de fora de casas e edifícios ações ainda mais orgânicas e, acima de tudo, conscientes, resultando no que chamamos de paisagismo sustentável. Pelo menos essa deve ser a prática diária de profissionais e escritórios com foco em sustentabilidade, mesmo que por si só um projeto de paisagismo já faça dos recursos naturais seus maiores aliados e busque equilibrar o meio ambiente a áreas urbanas e espaços de uso comum.

Projetos paisagísticos que levem em conta o desenvolvimento sustentável vão além e não só geram cenários belos e agradáveis, como prezam por uma rotina funcional e o total respeito à natureza e aos habitantes. Ou seja, paisagismo sustentável e qualidade de vida andam juntos e, para isso, exigem comportamentos capazes de eliminar o uso de substâncias tóxicas como fertilizantes e praguicidas, além de utilizarem técnicas de sustentabilidade que resultem em um paisagismo eficiente.

reaproveitamento de água pluvial para irrigação, o emprego de espécies nativas, a reciclagem de materiais, conservação do solo, implantação e manuseio com baixo impacto ambiental e o uso de alternativas que economizem energia e garantam maior eficiência estão entre as principais. Juntos, promovem maior economia financeira e de recursos; menos custos e mão de obra com manutenções; conforto térmico; e mais estética ao empreendimento, seja ele residencial, comercial, público ou corporativo, o que estimula sua valorização.

 

Projetos de paisagismo sustentável – da proposta à execução

Ricardo Cardim, botânico especialista em paisagismo sustentável, afirmou durante palestra a profissionais do setor que projetos nesse segmento devem ter a funcionalidade como elemento básico, proporcionando requisitos que não só beleza. “Serviços ambientais como a diminuição de temperatura, filtragem de barulhos e o aumento da quantidade de água também são vitais. Além deles, é indicado criar um jardim sustentável que eduque as pessoas em relação a áreas verdes e a criação de desenhos que sigam a estética da paisagem natural”, explicou.

 

paisagismo sustentável
Paisagismo – INAP

 

Outras importantes observações feitas por Cardim estão relacionadas à vegetação nativa e à economia de água aplicadas na execução do paisagismo sustentável. Segundo o ambientalista, plantas só podem ser consideradas de fato nativas quando ocorrem o mais próximo possível do local do projeto. Já o racionamento não está no uso de espécies que não necessitam de água, pois essas não liberam o recurso na atmosfera e, consequentemente, não realizam uma fotossíntese adequada, nem reciclam oxigênio e umidificam o ar.

 

paisagismo sustentável
Parede verde instalada pela SkyGarden com substrato próprio – Divulgação

 

Rita Toscano, arquiteta e paisagista que também trabalha com paisagismo sustentável e conta com diversos artigos na área, alerta para as certificações ambientais de construção sustentável e diz estarem 100% ligadas aos projetos paisagísticos. Para ela, o papel dos profissionais está em prevenir a erosão e sedimentação do solo; restaurar a vegetação e demais itens ecológicos, criando um habitat apropriado à fauna local; maximizar espaços abertos; e executar a manutenção com métodos eficientes para garantir saúde, limpeza e segurança.

 

Um conceito cada vez mais levado em conta

paisagismo sustentável
Ecoparede da empresa Ecotelhado instalada em projeto de paisagismo sustentável – Divulgação

 

A oferta de serviços de jardinagem e paisagismo sustentável têm se intensificado e provado que não há outro caminho à arquitetura verde senão o de um design exterior responsável. Nesse sentido, empresas também têm se especializado em sustentabilidade para oferecer um paisagismo cada vez mais satisfatório. A gaúcha Ecotelhado, por exemplo, atua com a consultoria e criação de projetos de paisagismo sustentável. Um de seus principais produtos é o telhado com sistema semi-hidropônico, que não leva terra, armazena água de chuva e ajuda na reciclagem de águas cinzas, na economia de energia e redução de calor e poluição.

 

paisagismo sustentável
Projeto de telhado verde Ecotelhado – Divulgação

 

Em São Paulo, a SkyGarden Brasil, empresa do botânico Ricardo Cardim – que também é professor da USP e do Green Building Council Brasil (GBC Brasil) – é referência na implantação de soluções para áreas verdes sustentáveis. Seus serviços incluem a instalação dos chamados telhados e paredes verdes com tecnologia de ponta, além da realização de pesquisas inovadoras em paisagismo sustentável, com especial destaque à biodiversidade nativa brasileira. Confira, abaixo, que interessante a montagem da cobertura de sua própria sede com o uso do telhado verde SkyGarden:

 

 

Quer se manter informado sobre outros projetos, tecnologias e eventos para construção sustentável? Assine o nosso boletim informativo!

Verificar também

Bresco

Bresco Investimentos foca em soluções sustentáveis

Parque Corporativo Bresco Viracopos recebe investimentos em ações verdes que somarão R$ 50 milhões A …

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *