sábado , 17 fevereiro 2018
TEM NEWS

Parque ecológico, em meio à Mata Atlântica, segue preceitos sustentáveis na construção

Parque
Parque Imigrantes – Divulgação

Madeira plástica e fontes de energia alternativa são alguns dos elementos sustentáveis presentes no parque

Localizado em região remanescente de Mata Atlântica, às margens da Rodovia dos Imigrantes, no km 35, em São Bernardo do Campo, na grande São Paulo, o Parque Ecológico Imigrantes será o primeiro do estado a ter a infraestrutura projetada e construída seguindo os preceitos de sustentabilidade da certificação internacional de origem francesa, AQUA-HQE, da Fundação Vanzolini.

Certificado nas fase pré-projeto, projeto e realização, o parque – uma idealização e realização da Fundação Kunito Miyasaka – está situado em um terreno de 484 mil metros quadrados, vizinho do Parque Estadual da Serra do Mar e da represa Billings. Seu princípio parte da realização de atividades voltadas à disseminação de conhecimento sobre educação ambiental e integração das pessoas com a fauna e flora local, entre outros objetivos.

 

Parque
O parque conta com uma área total de 484 mil metros quadrados

 

O parque é formado por um portal de entrada – onde os visitantes serão recebidos e terão as primeiras instruções – que conta com hall, banheiros e outras áreas de serviço como depósitos e salas de segurança. Após a entrada o visitante segue por uma passarela com duas plataformas elevatórias que leva até um plano inclinado, onde é possível ingressar em uma trilha sensorial que adentra a mata atlântica e estimula o visitante a usar seus sentidos. Além disso, a previsão é construir também três áreas multiuso para compor o programa com palestras, oficinas e workshops.

 

Parque
Está localizado às margens da Rodovia dos Imigrantes, em São Bernardo do Campo

 

O projeto contou com a consultoria de sustentabilidade da Inovatech Engenharia, que atuou no trabalho de minimização dos impactos para a implantação sustentável da estrutura construída até o momento. Entre as principais soluções de sustentabilidade indicadas, o destaque fica por conta da escolha do material para a construção da passarela elevada, que sobrevoa a floresta em meio à copa das árvores.

 

Parque
Luiz Henrique Ferreira – Foto Irit Cherizon

“A opção foi pela utilização da madeira plástica, feita partir da reciclagem de resíduos plásticos, que possui alta resistência à umidade e exige baixa manutenção”, revela Luiz Henrique Ferreira, diretor da Inovatech Engenharia. Para a estrutura e fachada do parque foram utilizados elementos de aço pré-cortados e pintados, parafusados no local, pois “não foi permitido o uso de solda para minimizar o impacto à flora local”, lembra Ferreira. Os acabamentos internos foram feitos com concreto exposto, drywall, painelwall e madeira plástica, além de blocos e fundação em concreto para as estruturas técnicas de apoio.

 

Clique na imagem para ampliar

 

Parque
Ricardo Pimentel Maluf

De acordo com Ricardo Pimentel Maluf, arquiteto e ambientalista, fundador da organização não governamental S.O.S Mata Atlântica, e um dos membros do comitê executivo do Parque Ecológico Imigrantes, o desejo dos empreendedores foi usar as soluções ambientais como algo que promova a educação ambiental.

“Um sistema fotovoltaico e eólico para backup de energia, com 3 horas de autonomia, alimenta a rede de energia e iluminação, inclusive a bomba d’água que irriga as áreas administrativas do parque e o lago. Tudo isso está localizado em locais bastante visíveis, como forma de mostrar aos visitantes que existem sistemas de geração de energia por meio de fontes alternativas e limpas”, esclarece Maluf.


Outro aspecto relevante na implantação do parque foi a gestão dos resíduos. Mais de 92% das sobras da obra foram valorizadas, muitas como material para a própria construção do complexo. Para fazer a gestão dos materiais que seriam descartados, a Inovatech Engenharia coordenou, junto com a equipe do local, um trabalho de monitoramento, triagem, valorização e redução do volume de resíduos encaminhados aos aterros.

A solução construtiva utilizada na portaria também busca diminuir impactos ambientais futuros, pois se trata de um sistema desmontável, feito com perfis metálicos parafusados, o que facilita a remoção, se necessária. A inclusão social de pessoas foi outro ponto de atenção dos gestores. O acesso ao parque, inclusive à plataforma, atende às normas para pessoas com deficiência.

“Espera-se poder mostrar, através do parque, que é possível ser social e ambientalmente responsável, através de iniciativas educacionais, levando ao público informações relevantes e mostrando a importância da preservação da nossa flora e fauna”, acredita Ferreira.

 

Clique na imagem para ampliar

 

O Parque Ecológico Imigrantes tem previsão de ser inaugurado em 2018 e, enquanto isso, o comitê executivo busca parcerias com o setor privado para viabilizar outras áreas como a construção de espaços que serão utilizados para a realização de eventos com temática ambiental. O local planeja ser referência em centro de estudos, de convivência e de desenvolvimento do respeito pela natureza.

 

Confira abaixo um vídeo de apresentação do projeto:

 

 

Quer se manter informado sobre outros projetos, tecnologias e eventos para construção sustentável? Assine o nosso boletim informativo!

Verificar também

Bresco

Bresco Investimentos foca em soluções sustentáveis

Parque Corporativo Bresco Viracopos recebe investimentos em ações verdes que somarão R$ 50 milhões A …

Um comentário

  1. Projeto fantástico. Parabéns aos idealizadores pela iniciativa, vai somar e muito pro meio ambiente e pra cidade de São Bernardo. Orgulho de morar nessa cidade.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *