TEM NEWS

Postes solares fornecem luz com sustentabilidade a projetos urbanos

Postes solares
Foto: Marcelo Braga – Flickr

Vias públicas brasileiras tornam-se sustentáveis graças ao emprego de postes solares. Conheça-as e entenda como funcionam os equipamentos adotados!

Foi-se o tempo em que iluminação pública era sinônimo de gastos e agressão ambiental. Agora, os chamados postes solares têm despontado nos mais diversos projetos luminotécnicos, proporcionando a espaços sociais luminosidade de forma autônoma e sustentável. Estados como Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Ceará e Maranhão já fazem parte da relação de localidades que optaram pelo equipamento.

Em Criciúma, por exemplo, o estacionamento do Paço Municipal Marcos Rovaris recebeu um poste solar com lâmpada de LED de 250W e baterias estacionárias de 240 ampères. Já a capital Curitiba conta com energia solar em postes instalados em um de seus principais pontos de encontro, o Parque Barigui. Inúmeros espaços públicos de Fortaleza também serão palco de placas solares em poste, possíveis por meio de uma inédita parceria público-privada (PPP).

 

 Postes solares do Parque Barigui em Curitiba - gazetadopovo.com.br
Postes solares do Parque Barigui em Curitiba – gazetadopovo.com.br

 

A instalação de postes solares em vias urbanas não só é saída ecológica, como também ajuda a dar fim a um problema que, ainda hoje, faz parte das demandas municipais de quase todas as cidades: a falta de uma iluminação pública de qualidade. Somente em São Paulo, há cerca de 15 mil locais sem luz, de acordo com a Prefeitura. Além disso, com um poste de luz solar a economia também agradece: atualmente, a iluminação pública equivale a aproximadamente 3% do consumo total de eletricidade no Brasil, segundo a Eletrobrás.

 

O lado técnico dos postes solares

Painel
Cassio Geraldo Marques Silva, da CCM – Divulgação

Na explicação de Cassio G. Marques Silva, responsável técnico da CCM Eletricidade e Engenharia, empresa integrante do grupo Solar Phós, a tecnologia de luminárias solares é absolutamente igual às demais práticas na obtenção de eletricidade a partir de módulos fotovoltaicos. “Isso significa a conversão da irradiação do sol em luminosidade (corrente contínua) por meio da exposição de células de silício à luz do sol”, acrescenta o especialista.

Quando a escolha é pelo modelo ideal ao projeto de construção, seja ele público ou privado, padrões de postes solares fotovoltaicos não faltam no mercado nacional. Este, aliás, está cada vez mais preparado para oferecer o que há de mais moderno e eficiente do ponto de vista sustentável.

 

 Instalação de postes solares em avenida de grande circulação - Foto: Márcia Foletto - Agência O Globo
Instalação de postes solares em avenida de grande circulação – Foto: Márcia Foletto – Agência O Globo

 

Em geral, os tipos mais apropriados para uma iluminação realmente efetiva e duradoura fazem uso de lâmpadas LED de alta eficiência, baterias de alta durabilidade e sensor de presença. Há modelos de alturas que vão de 4 a 10 metros e pesos de 7kg a 8,5kg; autonomia de 12 horas por dia ou mais; luminárias com potências de 24W a 100W; coeficientes de iluminação de até 10.000 lumens; módulos fotovoltaicos de 140 Wp (Watt-pico), em média; e controladores de luminosidade de diferentes amperagens e espalhamento luminoso.

 

Modelo de poste solar da Unitron
Modelo de poste solar da Unitron

 

Informações técnicas fornecidas pela empresa Unitron, especialista em desenvolvimento de projetos de iluminação e sistemas de energia solar, comprovam que além de postes solares padrão, é possível desenvolver equipamentos sob medida para cada obra. Por exemplo: um poste de 50W é capaz de produzir 5.500 lumens, porém, o driver instalado juntamente com os dispositivos “permite ajustes de potência e de temporização, o que garante ao projeto mais versatilidade na relação luminosidade/autonomia”.

 

Clique para ampliar a tabela

 

Por uma infraestrutura urbana mais sustentável

Não bastasse a indústria nacional dispor de sistemas e projetos voltados à sustentabilidade de grandes cidades, instalar e manter postes solares para fins urbanos também contribui com a economia e o meio ambiente. Isso porque os aparelhos podem ser rápido e facilmente montados, fixados ao solo com poucos parafusos e sem o uso de disjuntores e cabos de interligação. Tal característica facilita a instalação em locais já em uso, surgindo daí a ideia de que luminárias do tipo são perfeitas a vias públicas.

O modelo Vita Luz 1.100 da RevitAR Energia e Meio Ambiente é um dos tantos exemplos de poste solar fotovoltaico hoje disponíveis no mercado, facilmente implementado e mantido em grandes projetos urbanos. Além de promover a independência energética dos equipamentos, conta com peças fáceis de montar e transportar e quase nenhuma necessidade de reparos e manutenção. A empresa é detentora da linha Vita Luz, composta por dez modelos de postes solares como solução para a sustentabilidade de infraestruturas urbanas.

 

 

Quer se manter informado sobre outros projetos, tecnologias e eventos para construção sustentável? Assine o nosso boletim informativo!

Verificar também

Controladores

Controladores de carga, o meio-campo da voltagem nas baterias

Com a função de evitar sobrecargas e descargas excessivas, controladores preservam e prolongam vida útil …

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *