sexta-feira , 15 dezembro 2017
TEM NEWS

Tijolo de isopor: mais sustentabilidade e menos impactos à construção

Tijolos de isopor
Mecalux Logismarket

Tijolo de isopor: mais sustentabilidade e menos impactos à construção

Não é de hoje que a busca por recursos sustentáveis e ecológicos, que não agridam o meio ambiente ou ao menos reduzam os impactos à natureza, tornou-se realidade para o setor de construção civil. Fato é que nem sempre quem atua na área reconhece, na prática, como aplicá-los ou quais são os materiais mais indicados e seguros para uma obra sustentável.

Se a ideia é se inserir no cenário de construção sustentável e com racionalização de energia, além de inovar e tornar os projetos mais econômicos, rápidos e diversificados, o tijolo de isopor pode ser uma excelente solução. Conhecido antigo de alguns, novidade para outros, certo é que o material é capaz de oferecer proveitos às obras, que vão da sustentabilidade à redução de custos.

 

tijolo de isopor
Construção Civilpet

 

Vantagens do tijolo de isopor

O tijolo de isopor ou poliestireno expandido (EPS) tem na leveza seu principal benefício, uma vez que, mais leve que os tijolos convencionais, consegue diminuir pela metade o uso de ferragens e em até 35% o emprego de cimento. Ou seja, aplicar o tijolo de isopor para parede barateia o custo final da obra quando comparado aos custos de outros produtos, mesmo que sustentáveis.

Assim como a já conhecida laje de isopor, o tijolo de poliestireno é ideal à construção sustentável e vários são os seus pontos positivos para o meio ambiente e para o bolso:

– Quando da classe F, próprio para o uso na construção civil, o tijolo de isopor não propaga fogo e não gera combustão.

– Tijolo de isopor resiste a choques e pressões, sendo a sua resistência 30% maior que a dos tijolos comuns (de oito furos ou bloco estrutural), segundo engenheiros e fabricantes.

– O tijolo de EPS evita a propagação de insetos e pragas, além de não apodrecer e ter pouquíssima absorção de umidade, detalhes que o proporcionam longa vida útil.

– Em um projeto comum, o tijolo de isopor é um excelente isolante térmico e acústico. Foi essa a vantagem do material que popularizou, inclusive, o uso de placas de isopor para isolamento.

– Tijolos de isopor são fáceis de instalar, transportar, cortar e manusear, o que diminui o prazo para conclusão da obra, a sujeira e, consequentemente, os custos.

– O tijolo de isopor permite a construção de paredes autoportantes ou estruturais, isto é, que não necessitam de vigas e pilares, evitando o uso de madeiramento, fundação, ferro e cimento.

 

tabela

O tempo que leva para uma obra com tijolo de isopor ficar pronta – cerca de 6 meses – é o mesmo para o adensamento de terra de um muro de arrimo com aterro convencional, por exemplo.

Com o tijolo de isopor usa-se apenas de 10% a 15% do ferro utilizado em uma obra tradicional de concreto.

 

Como construir com o tijolo de isopor?

Atualmente, devido aos diversos ganhos para os sistemas construtivos que fazem uso do tijolo de isopor e/ou placa de isopor, vários são os agentes da construção civil ligados à mão-de-obra que têm se voltado especialmente à aplicação dos tijolos de EPS em edificações. No entanto, o melhor e mais recomendado caminho para a adoção do material, de acordo com especialistas do setor e independentemente do tipo de construção, é a contratação de empresas especializadas em sua produção e instalação.

 

tijolo de isopor
LCP Engenharia & Construções

 

Indústrias de tijolo de isopor afirmam que o material tem aplicações variadas para qualquer tipo de obra e pode ser fornecido em diversas medidas e densidades na busca por suprir as necessidades de cada construção. Ainda segundo os principais fornecedores nacionais de do produto, “quando destinados à construção civil, os blocos de isopor contam com alta densidade e devem seguir as determinações da ABNT”.

A boa notícia é que no Brasil o tijolo de isopor tem sido utilizado por diversas cidades na construção de espaços públicos e “obras mais limpas”. Além disso, o material ganha cada vez mais espaço na criação de importantes empreendimentos imobiliários privados, o que prova a preocupação crescente com uma construção sustentável e de menor impacto.

 

Guia de Produtos

 

Receba nosso conteúdo grátis. ASSINE AQUI!

 

Verificar também

A importância da normalização dos pré-fabricados

A expectativa é bastante positiva do setor de pré-fabricados pela recente normalização promovida pela ABNT, …

10 comentários

  1. Valter Pereira da Silva

    Quero saber se posso usar o isopor para a base do piso de porcelanato liquido?

  2. Gostaria muito de construir com o isopor , sou do rj , onde posso encontrar esse material.

  3. Altemar Gama De Freitas

    Bom dia!
    Quem fabrica este tijolo de isopor?
    estou interessado e vou construir.
    Att,
    Freitas

  4. Como faço para saber o preço e adquirir o produto?

  5. sou de Blumenau sc como faço para conseguir esses blocos aqui na minha região

  6. Onde encontro esse tijolos para o Sul de Minas?
    Quero primeiro fazer o muro para testar e dp aumentar a casa!

    • Caro Paulo Henrique, obrigado por interagir conosco!

      Desculpa a demora na resposta, mas estávamos com dificuldades para obter sua resposta justamente por termos poucas opções no mercado de empresas que são especializadas neste tipo de material.
      Pedimos à empresa que participa desta matéria, a LCP Construções, para que entre em contato com você.
      Mas para que você não fique esperando mais, se quiser anotar o site deles é http://www.lcpconstrucoes.com.br
      Grande abraço!

  7. Qual o percentual que diminui no peso do tijolo de isopor para o de barro (convencional).)

    • Olá Sr. Nildo, tudo bem contigo?
      Obrigado por interagir conosco!

      Em relação à sua pergunta, em termos de redução de peso por metro quadrado comparando-se os dois materiais, há uma diferença de cerca de 54,6 kg/m² a menos quando se usa o tijolo de isopor, segundo os especialistas consultados pelo portal.
      Em breve traremos outra matéria relativa ao uso de isopor em substituição a materiais tradicionais na construção civil.
      Grato;
      Rogério Almeida
      Redação TEM Sustentável

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *